Fotografia Food Porn
Food Porn

Todo mundo que passeia pela internet provavelmente já cruzou em algum momento com alguma foto legendada como food porn – aquelas fotos lindas, em close, de alimentos que só de olhar a boca fica cheia d’água. Mas, apesar de parecer, o food porn não é um meme, sabia? 

Na história da fotografia gastronômica

O termo é um conceito de verdade no universo da fotografia gastronômica e circula nesse meio desde meados da década de 1970. Apesar de sempre ter sido usado como referência aos preparos de alimentos para causar o impacto visual, seja pessoalmente ou em fotografias, o termo só caiu nas graças do público e ganhou a definição que tem hoje a partir dos anos 1990 e início dos anos 2000.

E, afinal, o que é o food porn?

Hoje em dia o food porn é usado para definir uma representação visual altamente apelativa de um alimento – e não com uma conotação negativa, muito pelo contrário! As fotografias food porn são aquelas que apelam para outros sentidos na hora de vender uma comida, que trabalham o alimento de forma quase sensual e que atiçam a imaginação de quem a vê. E essa estética foi alcançada graças ao trabalho de food styling na fotografia de alimentos, já falei sobre esse tema aqui (APETITE APPEAL: tudo o que você precisa saber) no blog!

O food porn é uma estética extremamente efetiva na hora de vender alimentos, já que é um tipo de imagem que desperta o desejo em quem a vê – é daí que vem o paralelo entre a comida e a pornografia. O tal ditado de que a gente primeiro come com os olhos é cientificamente comprovado, e o food porn se utiliza justamente disso para vender. 

O boom das redes sociais nos últimos anos popularizou de vez a #foodporn, e tirar foto do próprio prato virou moda entre os jovens na internet. Um estudo recente o instituto de pesquisas YPulse mostrou que mais de 60% dos usuários de redes sociais entre 13 e 32 anos têm o hábito de postarem fotos de seus pratos nos seus perfis. Com esse nicho de mercado em mente, muitas marcas se utilizam tanto da criação de pratos “instagramáveis” quanto da contratação de fotógrafos de gastronomia para criar as imagens perfeitas que vão atrair esses clientes até os restaurantes e mercados.

Como conseguir a estética food porn na sua foto?

Se você está começando a se aventurar – por hobby ou profissionalmente – no universo da fotografia de alimentos e quer fazer aquela foto que vai fazer todo mundo salivar, existem algumas dicas fáceis que vão te ajudar a chegar nesse efeito.

A escolha do alimento e dos elementos da foto já é um fator importante. No geral, a maioria dos alimentos fotografados no food porn são aqueles famosos por terem fama de pouco saudáveis: pizzas, bolos, hambúrgueres, chocolates, queijos derretidos, massas… A lista é longa, e engloba esses alimentos justamente por conta do apelo ao “proibido” que imediatamente já transforma esses alimentos em objetos de desejo. 

Fotos em close e em quadros bem fechadinhos também são excelentes para a estética do food porn, pois ressaltam as texturas e dão aquela sensação de “quase dá pra sentir o cheiro pela tela”, além de também serem gatilhos para instigar ainda mais o desejo por aquele alimento. Já falei um pouco sobre os usos de diferentes ângulos de fotografia por aqui (Conheça os 3 ângulos mais usados na fotografia de gastronomia) também, e vale explorar um pouco mais deles para alcançar o efeito desejado.

Quando o assunto é comida gostosa, ela sozinha já te conquista – o trabalho do food stylist e do fotógrafo aí é só fazer ela brilhar ainda mais!

Gostou desse conteúdo? Clique aqui pra conferir outros posts do nosso blog!

Quer aprender tudo sobre a fotografia de alimentos?

Curso 100% online, de fotografia de alimentos!